Floral de Bach: Vervain

Verbena officinalis

Extraído da Verbena officinalis, é o 6 o. floral encontrado pelo Dr. Bach no verão de 1930, próximo a Cromer, uma cidade litorânea do Reino Unido. Elaborado pelo método solar.

É indicado para as pessoas que tem idéias fixas e precisam, à todo custo, convencer os outros a compartilhar da mesma idéia, afinal ela é “ótima e fará bem para todos” (!?), por vezes, é imbuído de um forte senço de justiça, mas o entusiasmo é tão grande que perdem a noção do limite. Limite das próprias forças, por vezes ficam extenuados, e limite diante do outro. Empolgação, energia, coragem, entusiasmo, idealismo,  são palavras relacionadas ao floral Vervain.

O Vervain  no estado negativo é o fanático. No positivo é aquele que fala com entusiamo verdadeiro, empolgação, paixão, que consegue tocar a alma das pessoas e por isso contagia. Contagia, influencia, cura, lidera, como líderes políticos e religiosos fizeram e fazem.

Este Floral é ligado ao elemento Fogo, e este elemento tem a energia para transformar, mas também para destruir. O Fogo gera energia que levará a concretização do ideal, esse é propósito da energia do entusiasmo. Nas polaridades do entusiasmo, há o eufórico com excesso de energia de convencimento e o apático, podendo chegar à depressão, quando perde o contato com verdadeiro entusiasmo e se afasta do mundo, isolando-se. A bipolaridade é a oscilação deste entusiasmo, para auxiliar na retomada do equilíbrio: Vervain e Scleranthus (oscilação), para a fase depressiva é importante acrescentar Mustard ou Gentian.

Perseverança, entusiasmo verdadeiro, energia e força para a realização dos ideais, respeito ao espaço do outro e a si-mesmo são qualidades despertadas através desta essência floral.

O estado negativo pode levar à tensão nervosa, rigidez muscular, dores crônicas, tiques, manias, bruxismo, além de distúrbios sexuais (euforia sexual, apatia e falta de libido). Pode ser usado para equilibrar qualquer desgaste que tenha sido originado pelo excesso de empolgação.

O floral auxiliará a ouvir e a respeitar o ponto de vista de outras pessoas.

A criança Vervain é “empolgada”, que mexem em tudo, sem limites, com excesso de energia, às vezes com dificuldades de adormecer por não conseguir “apagar” o entusiasmo.

A Verbena é usada há muito tempo para limpeza e proteção de espaços sagrados, sendo considerada uma erva sagrada por vários povos da antiguidade. 

Observação: o Floral é complementar a outros tratamentos, não substitui o tratamento médico.

Foto: sxc.hu

Em aromaterapia: cidreira, melissa, lipia, verbena…

  

Postei aqui a reportagem bem simples e clara da Bons Fluídos sobre a diferença entre o capim-cidreira (Cymbopogon citratus), a erva-cidreira (Melissa officinalis) e a lipia (Lippia alba).Em aromaterapia, a confusão entre estes óleos essenciais pode ser grande, por isso é importante estar atento ao nome botânico da embalagem e comprar de empresas idôneas. 

O óleo essencial de Melissa, a erva-cidreira,(Melissa officinalis), da família da Labiadas,  produzido na França, e norte da Europa, é caríssimo ($$$$$), raramente é vendido puro, é comum adulterá-lo com óleo essencial de Litsea Cubeba, Citronela ou Capim-limão. Possui cheiro de fresco de limão, coloração amarela clara. Tem propriedades bactericidas, sedativo potente, antiespasmódico, antivirótico, estimulante do chakra cardíaco (atua em estados de choques emocionais), aumenta a vitalidade, antivirótico, regulador do ciclo menstrual, hipotensivo, combate a herpes labial e herpes zóster, usado para tratamento de alergias (de pele ou respiratórios).  Cuidado: não pode ser usado em grávidas, e segundo Patricia Davis*, não deve ser usado em concentração maior a 1% pois este óleo muitas vezes produz a “crise de cura”, e pode agravar o sintoma antes de curá-lo.  Método de extração: destilação à vapor das folhas.

Cymbopogon citrarus

   

Capim-cidreira (Cymbopogon citratus ou Cymbopogon scoenanthus), capim-limão, ou erva-príncipe, tem óleo essencial de baixo custo ($), originado da Índia, é produzido e comercializado aqui, e muitas empresas utilizam o nome de Lemongrass (não me perguntem o por quê, capim limão é tão charmoso…), da família das Gramíneas, repelente de insetos, diurético, analgésico, auxilia nos problemas digestivos, combate a ansiedade, insônia, estresse, por possuir também, propriedades revigorantes. Combate parasitas e insetos moscas, pulgas, carrapatos, e também é fungicida. Indicado para peles e cabelos oleosas. A cor do óleo essencial pode variar de amarelo ao marrom “terra” (vejo com mais frequência tons de amarelo claro), aroma de limão, fresco. Usado há muito tempo na Medicina tradicional indiana pelo poder antiséptico e bactericida, e cheiro agradável, é ideal para aromatizar casas onde há paciente se convalescendo de doenças infecciosas, mas lembre-se: em pouca quantidade é relaxante e em grande quantidade é estimulante. Por ser de baixo custo é uma boa dica para usar na limpeza da casa. Método de extração: destilação à vapor do capim. Rendimento de 100 quilos produzem 1 litro de óleo essencial. Cuidado: com peles sensíveis e não use em crianças pequenas! 

Lippia alba

 O óleo essencial de Lipia, nativo da América do Sul, não há muitas empresas que o comercializam no Brasil,(encontrei apenas uma, que o comercializa com o nome de Verbena brasileira, mas minha busca foi limitada a Internet), afirmam que possui propriedade relaxante e anti-estresse, com baixo rendimento sendo necessário 11 mil plantas para extrair 1 litro de óleo essencial, não conheço a empresa mas vou comprar este óleo e depois conto a minha opinião para vocês. A Lippia alba é conhecida popularmente como “erva cidreira brasileira, erva-cidreira falsa, alecrim-selvagem, cidreira-brava, falsa-melissa” e usada na medicina popular como calmante, analgésica, febrífuga, antiinflamatória e nos distúrbios hepáticos. 

Ficou mais claro? Só para esclarecer mais um pouquinho, há o óleo essencial de Verbena (chamado também de Verbena Cidrada) que é extraído da Lippia citriodora, da família das Verbenáceas, natural do Chile e do Peru, produzido na França e norte da África, pela dificuldade de extração é um óleo caríssimo ($$$$$) de aroma refinado, sua cor é verde-amarelado, pode ser adulterado com óleo essencial de capim-limão, pois também tem aroma cítrico, fresco e herbáceo, como os outros, por isso é importante saber o nome botânico do óleo essencial que irá comprar! O óleo essencial de Verbena tem propriedades relaxantes, estimulante do fígado e da digestão, aumenta a concentração, diminue o estresse e a insônia. Usado em produtos para peles e cabelos oleosos, indicado também para peles manchadas e com acne. Não use durante a gravidez, irritante para peles sensíveis e evite se expor ao sol se usar este óleo essencial. Este é um óleo essencial caro e muitas vezes é vendido “adulterado” com óleo essencial de citronela ou capim-limão. 

Mas não confundam com o que chamam de Verbena indiana, extraído do Cymbopogon flexuosos, vendido por algumas empresas brasileiras com o nome de Lemongrass, mas não é tão caro como a Verbena “verdadeira” (Lipia citriodora). Não coloquei a foto do Cymbopogon flexuosos, pois é muito parecida com o Cymbopogon citratus. 

Para completar o grupo dos aromas frescos, “verdes”, que lembram limão, temos a Litsea Cubeba, também chamada de “may chang” ou pimenta chinesa, extraído de uma planta que tem o mesmo nome da família das Gramíneas, produzida na China, tem coloração amarelada, e o aroma é um pouco mais doce, preço acessível ($$). Tem propriedades antisépticas, estimlulante, digestivo, antidepressivo. Método de extração: destilação à vapor das frutas. 

Espero ter ajudado! 

* Patricia Davis em “Aromaterapia”, Ed.Martins Fontes.