Receita: óleo de massagem para estrias

 

 

Aqueles riquinhos incovenientes na pele, na perna, bumbum ou barriga, são partes da nossa história de vida. As estrias (no plural mesmo porque as danadas nunca estão sozinhas!) são lesões resultantes da degeneração das fibras elásticas, quando ocorre uma distenção exagerada da pele.

Crescimento rápido, perda ou aumento de peso repentino, gravidez, hereditariedade são alguns fatores que colaboram para o surgimento das estrias. No começo são vermelhas, arroxeadas e com o tempo ficam brancas. Como tudo na vida: no começo é mais fácil de ser tratada e a prevenção é o melhor remédio!

Cuidado com a alimentação, beber bastante líquido e hidratação diária da pele são importantes para previni-las.

O uso do óleo de massagem diariamente ajudará a melhorar a aparência, mas (infelizmente) as estrias não desaparecerão.

  • 85 ml de óleo vegetal de amêndoas doces
  • 15 ml de óleo vegetal de germe de trigo (ou calêndula ou abacate)
  • 4 cápsulas de vitamina E
  • 6 gotas de óleo essencial de olíbano (Boswellia carterii)
  • 20 gotas de óleo essencial de lavanda (Lavandula officinalis)
  • 8 gotas de óleo essencial de gerânio (Pelargonium graveolens)
  • 10 gotas de óleo essencial de néroli (Citrus aurantium var.amara)

Corte a ponta das cápsulas de vitamina E e despeje o conteúdo em um frasco escuro junto com os outros ingredientes. Massageie a região diariamente (se possível duas vezes ao dia!).

P.S.: 

P.S.: Li que o óleo essencial de Helychrisium também é excelente para estrias, pena que muito difícil de encontrá-lo aqui no Brasil.
O óleo essencial de Néroli também é muito caro, por aqui, a solução pode ser distribuir a quantidade de gotas usada entre os outros óleos essenciais da receita.

Foto: Jin Neoh/sxc.hu

Dia dos Namorados

Alguns óleos essenciais tem o poder de esquentar a relação: Jasmim (Jasminium officinale), Sândalo (Santalum album), Pimenta do Reino(Piper nigrum), Rosa(Rosa damascena), Cardamomo (Elettaria cardamomum), Ylang-ylang (Cananga odorata), Patchouly (Pogostemon patchouli), Baunilha (Vanilla planifolia), Gengibre (Zingiber officinalis), Tangerina (Citrus nobilis var.tangerina).

Todos esses óleos essenciais são maravilhosos! Só temos dois probleminhas: Rosa e Jasmim são caríssimos! Mas vale a pena o investimento, são maravilhosos!

Prepare um óleo de massagem com 30 ml (3 colheres de sopa cheias) de óleo vegetal de semente de uva (amêndoas doces ou azeite de oliva extra virgem), acrescente os óleos essenciais abaixo e use-o em uma massagem bem caprichada.

  • 4 gotas de OE de Tangerina
  • 3 gotas de OE de Patchouli (ou Sandalo)
  • 2 gotas de OE de Ylang-ylang (Jasmim ou Rosa)
  • 2 gotas de OE de Gengibre (Pimenta do Reino, Baunilha, Noz Moscada ou Cardamomo)

Atenção: não use este óleo de massagem por mais de duas semanas seguidas pois alguns óleos essenciais, como o de Cardamomo e Pimenta do reino que podem sobrecarregar o sistema urinário e digestivo.

Divirtam-se!

PS: Se você acha que não leva jeito para massagem, participe de nosso curso de Massagem e Aromaterapia para iniciantes.

Foto: O Beijo, Auguste Rodin/justinsomnia.org

Manjericão

158484_6890

Nome científico: Ocimum basilicum

Nativo da Ásia muito usado pela medicina Ayurvédica, considerado uma erva sagrada na Índia, pois é protetora da casa e da família. Cresce espontâneamente no Mediterrâneo, usado também há tempos como erva medicinal pelos gregos, as propriedades terapeêuticas citadas desde a antiguidade são: digestivo, infecções respiratórias (bronquite, coqueluche e febre), enxaquecas, icterícia e afrodisíaco.

Era transformado em pó para ser misturado ao ‘rapé’ para desanuviar a cabeça (!). Assim como o óleo essencial de alecrim possue propriedade cefálico, acalmando a mente auxiliando no combate ao estresse e à preguiça mental. Mas seu efeito no físico é revigorante, por isso é ótimo para ambientes de trabalho e estudo, mas deve se evitar o uso à noite.

No Mediterrâneo é muito encontrado no parapeito de janelas devido a sua propriedade repelente.

Apresenta uma variedade muito grande, mas a mais usada em Aromaterapia é de folhas ovais e felpudas e com flores rosa-claras, o aroma do óleo essencial é fresco, intenso e picante, e sua cor é amarelo-esverdeado claro.

A extração do óleo essencial de manjericão é feita através do processo de destilação (arraste de vapor), sendo usado os ramos , folhas e flores. O rendimento está ao redor de 0,2 a 0,5%, precisando aproximadamente de 600 kg de manjericão para produzir 1 quilo de óleo essencial. Alguns países produtores de óleo essencial de manjericão são Egito, França, Tailândia, Nepal, Tanzania, Ilhas Comores.

Alguns dos componentes químicos do óeloe esssencial de manjericão são: linalol (chegando a 85%), metilcavicol, cineol, eugenol, pineno e cânfora. Estes componentes variam de acordo com a região em que é cultivada a planta, o manjericão europeu possui maior quantidade de linalol, que é amplamente usado pela indústria perfumística. Já o óleo essencial originado das Ilhas Comores apresenta maior quantidade de estragol, com atuação baleanceadora sobre o sistema nervoso autônomo, com ação antiespasmódica.

Na culinária o manjericão fresco é muito usado, seu óleo essencial também apresenta propriedade antiespasmódica, aliviando desconfortos estomacais, auxiliando também nas dores mestruais, nesse caso, faça massagem suave na região abdominal com 2 gotas de óleo essencial de manjericão diluído em 1 colher de sopa de óleo vegetal de oliva (semente de uva ou amêndoas). Cuidado! Pode causar irritação em peles sensíveis, por isso não é recomendado seu uso em banhos. Também não deve ser usado por gestantes e crianças.

Indicado também para músculos cansados. Experimente fazer um óleo de massagem com 2 colheres de sopa de óleo vegetal de gergelim (indicado para tratar fadiga e firmar a musulatura), acrescente 8 gotas de óleo essencial de lavanda e 4 gotas de óleo essencial de manjericão.

Curiosidade: em inglês é Basil, e em espanhol é Albahaca.
Preço médio do óleo essencial de manjericão: R$45,00 por 10 ml ($$)
Foto: Alex Drahon/ scx.hu