Receitas com Tea tree

Algumas receitas com o óleo essencial de Tea tree (Melaleuca alternifolia)

No aromatizador para “limpeza” de ambiente, tanto energética, como para ambientes em que há pessoas doentes:

  • 3 gotas de óleo essencial de Bergamota  (Citrus aurantium var. bergamia)
  • 4 gotas de óleo essencial de Folhas de Ho ou Lavanda (Lavandula officinalis)
  • 1 gota de óleo essencial de Tea tree (Melaleuca alternifolia)

No álcool gel, para incrementar o poder antiséptico:

  • 100 ml de álcool gel (neutro, sem essências)
  • 40 a 60 gotas de óleo essencial de Tea tree

Misture bem, guardar em frasco de vidro escuro.

Atenção: se for usar em crianças pequenas use apenas 20 gotas de óleo essencial de Tea tree.

Agora um sabonete líquido com aroma bem fresquinho, que combina com cozinha e ajuda na assepsia das mãos.

  • 250 ml de base neutra de sabonete líquido
  • 15 gotas de óleo essencial de Capim limão (Cymbopogon citratus)
  • 5 gotas de óleo essencial de Hortelã-pimenta (Mentha piperita)
  • 20 gotas de óleo essencial de Lavanda
  • 5 gotas de óleo essencial de Tea tree
  • 5 gotas de óleo essencial de Alecrim (Rosmarinus officinalis)
  • Misture bem, coloque em um frasco de vidro, escuro.

Receitas com hortelã-pimenta

No aromatizador do escritório ou ambiente de estudos, para melhorar a concentração, atenção, memória, criatividade:

 

Enjôo, gases, digestão pesada: pingue 1 gota de óleo essencial de hortelã-pimenta e inale.

Diarréia (se for seguida de vômito, ou durar mais de 2 dias procure um médico):

Massageie a parte inferior das costas e do abdomem, com movimentos circulares e no sentido horário. Ingira bastante líquidos. Se não houver melhora dos sintomas procure um médico.

Foto: Alexandre Jaeger Vendruscolo/sxc.hu

Hortelã-pimenta

  Mint leafs by Daniel Battiston

O óleo essencial de Hortelã-pimenta (Mentha piperita ou spicata), da grande família da Labiatae, tem uma ótima relação custo-benefício, preço acessível e muitas funções.

É extraído da erva fresca, antes de florescer através da destilação a vapor, o aroma é muito semelhante ao da erva fresca: mentolado, fresco, penetrante, mas levemente picante. Os maiores produtores deste óleo essencial são:  EUA, , Inglaterra, França.

O mentol é um dos componentes químicos do óleo essencial de hortelã-pimenta que é altamente explorado pela indústria farmacêutica e alimentícia. Em sua composição química apresenta também alfa pineno, linalol, limoneno, 1,8-cineol, entre outros.

As principais propriedades deste óleo essencial são: analgésico, bactericida, antiespasmódico, antiinflamatório, antiviral, cefálico, carminativo, febrífugo, hepático, estimulante, emenagogo, repelente.

Atua na parte física em  problemas respiratórios (asma, tosse, sinusite), problemas digestivos (náusea, enjôo, má digestão), dores (cabeça, muscular), cólica, gripe com febre, distúrbios hepatobiliares.

É ótimo para o cansaço mental, aumentando a concentração, apatia, estresse. Seu frescor  inspira e eleva a capacidade receptiva e de insights (mental e espiritual). Ajuda também a “digerir” emocionalmente os problemas, auxiliando no desenvolvimento da tolerância.

Precauções: Algumas ervas são inofensivas nos chás, como o capim-limão e a hortelã-pimenta, mas o óleo essencial destas plantas não devem ser usados em crianças menores de 2 anos. O óleo essencial de hortelã-pimenta também é contraindicado para: peles sensíveis, para quem está em tratamento homeopático, grávidas, epilépticos, pessoas com problemas cardíacos. Não use diluição acima de 2%.

John Gerard, em 1597, afirma que “o sabor ou o cheiro da hortelã água alegra o coração do homem”. Outra curiosidade: o nome “mentha” é derivado do latim “mente”.

Foto: Daniel Battiston/sxc.hu