Nardo (óleo essencial)

 

Nardo by itmonline

 

Apresento meu novo amor: Nardostachys Jatamansi, mas podem chamá-lo de Nardo ou se preferirem de Jatamansi. Caipira que sou, prefiro Nardo 😉

Não pensem que ele é um amor de verão que está durando até o inverno, esse amor está durando mais de um ano, com chances de atravessar o inverno, pois seu aroma é quente e acolhedor.

Forte, masculino, boa presença, amadeirado doce, profundo, terroso, remete à natureza, sensual… rs… amor intense, esse… tá mais para paixão! Mas o Nardo não é só mundano, ele também é sublime, proporciona um sutil encontro com os deuses e com a paz interior.

Usado há séculor por hindus, hebreus e antigos egípcios. Citado na Bíblia, no Cântico de Salomão (“… Enfeites de ouro te faremos, com incrustações de prata. / Enquanto o rei está assentado à sua mesa, o meu nardo exala o seu perfume”… –  Cânticos 1:11-12). Maria usou unguento de Nardo para ungir os pés de Jesus, antes da Santa Ceia.

Da família das Valerianaceae (isso mesmo, parente próximo da famosa Valeriana), nativo da região do Himalaia, portanto encontrado na forma nativa na Índia, Nepal, Butão, China; também é cultivado no Japão. Há outras espécies similiares que são usadas na produção de óleo essencial. O óleo essencial é extraído pela destilação à vapor, usa-se rizomas e raízes secas trituradas.

Nicholas Culpeper (1652) afirma que o Nardo “conforta o cérebro” e “auxília paixões” , ampara o coração fragilizado. Ah! Mais um motivo para me apaixonar (pelo Nardo e por Culpeper)  🙂

Possui propriedades:  antiinflamatória, antipirética, bactericida, desodorante, fungicida, laxativa, sedativa, tônico cardíaco e do sistema nervoso. Recomendado para enxaqueca, problemas de pele (inflamação, psoríase, dermatite), pele madura (pela ação rejuvenescedora, nutre e suaviza).

Em relação às propriedades psicoaromaterápicas: centra, equilibra, encoraja, acalma, pode ser aplicado para insônia, ansiedade, estresse, tensão (pela ação sedativa), problemas digestivos de origem emocional, tônico cardíaco (útil também para taquicardia de origem emocional), assim como as dores do coração (como disse Culpeper).

Gabriel Mojay (“Aromatherapy for Healing the Spirit”) reafirma as qualidades curativas do Nardo para as feridas emocionais pois restabele o “desânimo e ressentimento com aceitação e compaixão”, fortalece a fé e a serenidade, “transmite o poder da devocão no próprio caminho escolhido”.

Lindo demais!!! <3

Curiosidade: spikenard em inglês, nardo em espanhol.

imagem: www.itmonline.org