Vida Floral na revista Bons Fluídos

Falamos sobre as propriedades do óleo essencial de Lavanda (lavandula officinalis) para a edição de aniversário da Revista Bons Fluídos de abril/2010, veja abaixoa matéria escrita por Raphaela de Campos Mello.

BELA E CALMA

Miúda e perfumada, a lavanda tinge a terra de lilás, o tom da tranquilidade. Sua essência atua na mesma sintonia, aquietando a mente e o coração.

Os pintores Henri Matisse e Pablo Picasso, bem como os escritores Albert Camus e Virginia Wololf, caíram de amores pela mesma visão: os campos de lavanda de Provença, região florida do sudoeste da França, especializada no cultivo desta planta aromática e terapêutica. Talvez estes artistas tenham encontrado nas colinas forradas de lilás um contraponto à ebolição criativa, típica dos gênios. É do conhecimento popular que a lavanda tem efeito calmante e, portanto, apazigua os pensamentos. A aromaterapia, corrente da medicina complementar que lida com o poder curativo das essências*, confirma essa tese. “Ela equilibra as emoções, aplaca a aansiedade, traz a pessoa para o eixo”, garante a aromaterapeuta paulista Sílvia Kalvon. Podemos ir adiante e especular se os artistas citados aqui teriam ainda se beneficiado dos ares provençais, dizem, purificadores. “Por apresentar propriedade antisséptica, bactericida e analgésica, a lavanda é indicada para a limpeza energética dos ambientes”, completa Sílvia. Se um dia você tiver o prazer de visitar esse cenário de contos de fadas, prometa que irá se perder entre os corredores perfumados das plantações. E, quando sentir o espírito mais leve, agradeça às delicadas flores à sua volta. 

O asterístico foi acrescentado por mim, que pedi à repórter que fizesse a correção, pois a aromaterapia utiliza óleos essenciais e NÃO essências!