Renascer

 
 

 

Largar desse cais

Ir sem direção

Seguir os ventos que clamam por mim

Tecer minhas teias

Com minhas mãos

Sugar das entranhas desse chão meu fim

Digladiar com os dois de mim

Ser o São Jorge de meu dragão

Dividir meus segredos com a noite

Minhas verdades com os céus

Trilhar as estradas

Que não trilhei

Romper as portas trancadas por mim

E assim minhas mãos saberão de meus pés

E assim renascer e assim renascer

 

Música: Zizi Possi

Letra: Altay Velloso

Foto: Pieter Beens/sxc.hu