Por quê é tão difícil emagrecer?

A obesidade ocorre por fatores genéticos, biológicos, ambientais (familiares, sociais) e emocionais. Vou compartilhar com vocês algumas reflexões que coloco na palestra sobre os aspectos emocionais que dificultam o processo de emagrecimento, dividirei em 3 posts.

A 1 a. parte são questões que levam a uma autoreflexão, o objetivo é tirar as máscaras e encarar honestamente o problema. É importante que faça suas anotações!

Emagrecer implica em mudança de hábitos. Se você está acima do peso, algo de errado está fazendo, e mudança(s) devem ser feitas para reverter esta situação. Quero mudar? Há possibilidade de mudança na minha vida?

Algumas questões precisam ser levantadas e respondidas com sinceridade: qual é o seu comprometimento com o objetivo de emagrecer? Comprometimento vem da intenção com o objetivo de realização dos desejos mais profundos.

Reflita sobre a frase acima (preste atenção nas palavras sublinhadas) e complete: Quero emagrecer porquê……”

Quando o CORPO (que possui necessidades), a MENTE (pensamentos, sentimentos, memórias)  e a ALMA (escolhas que tem significado e finalidade trazem paz) estão alinhados o compromisso é estabelecido.

A insegurança é a quebra deste compromisso, que acontece quando estou mais ligado ao mundo externo e do que ao meu mundo “interno”. O que “abala” esta ligação? Sou escravo de alguém/algo? Por quê?

Pare e observe algumas questões que são comuns à ansiedade, insegurança e ao excesso de peso. Quais estão relacionadas com você?

  • necessidade de ter o controle
  • medo de desfazer relacionamentos, de ficar só
  • medo do abandono e/ou da rejeição: por isso não digo “NÃO!” 
  • medo de se libertar de “velhas” coisas
  • desejo que outras pessoas cuidem de mim: sou dependente de quem?
  • medo de mudar a imagem corporal           

Diante destas fontes de ansiedade a comida traz o acolhimento e é colocada “para dentro” como forma de compensação e gratificação,  muitas vezes como forma de sufocar o desconforto interno que não queremos sentir. Este normalmente é um dos ganhos secundários da obesidade: o meu problema (que sufoquei) não vi (e não verei), está enterrado sob uma camada de 20 centímetros de gordura em cima! “O único problema (que me permito ver) é o excesso de peso!”

“A força de vontade é uma consequência direta da compreensão, do conhecimento e da decisão correspondente. Pois todo ser humano tem certa quantidade de força, e cabe-lhe inteiramente a opção da direção em que irá canalizá-la.”

Eva Pierrakos e Donovan Thesenga em “Entrega ao Deus interior” (Ed.Cultrix) 

Foto: Julien Tromeur/sxc.hu