Óleo essencial x Essência

Fico indignada ao ver blogs falando de “Aromaterapia” usando e abusando do termo essências!

Aromaterapia é a arte, a ciência, a terapia do uso dos óleos essenciais. Não é só e simplesmente o uso de um aroma agradável.

As principais diferenças entre óleo essencial e essência, são:

  • Essência: produtos industrializados, SEM propriedades farmacológicas e terapêuticas.
  • Óleo essencial: É extraído das células aromáticas das plantas. A colheita e extração das plantas é minuciosamente estudada e executada para que  preserve ao máximo a complexa composição química de um óleo essencial. A complexidade da estrutura de suas moléculas cria inúmeras possibilidades de substâncias químicas naturais que são fundamentais na ação terapêutica.

Em Terapia Floral usamos o termo essência floral que, na maioria das vezes não tem componentes químicos, contém a energia vital da planta e conhaque ou álcool viníco (como conservantes), e não tem aroma.

A cromatografia gasosa é uma forma de analisar os componentes químicos de um óleo essencial. Abaixo um cromatrograma do óleo essencial de Pau Rosa (Aniba rosaedora Ducke), esta imagem foi retirada do livro “Plantas Aromáticas na Amazônia e seus óleos essenciais“, de José Guilherme Soares Maia, Maria das Graças Bichara Zoghbi e Eloisa Helena de Aguiar Andrade, do Ed. Museu Emílio Goeldi, Belém/PA, 2000.

cromatagrama_Livro Plantas Aromaticas na Amazônia e seus óleos essenciais

Nesta imagem cada ‘pico’ no gráfico representa um componente químico de uma amostra retirada do óleo essencial de Pau Rosa. Os componentes químicos estão descritos na parte inferior da imagem, e como pode ser observado no gráfico o Linalol (7) é o componente em maior quantidade, 81,8%, no óleo Essencial de Pau Rosa.

O cromatrograma de um óleo essencial não é uma imagem “fixa”, mas pode apresentar variações, como o horário, parte da planta, região de plantio (que influenciam no tipo de solo e clima)  em que é colhida a plantaodem acarretar mudanças na quantidade de componentes químicos do óleo essencial. Algumas plantas sofrem tamanha influência da região em que são cultivadas que apresentam diferenças na composição química do óleo essencial, são os quimiotipos. Foram encontrados quimiotipos diferentes de plantas como: tomilho, alecrim e  eucalipto.

O Pau Rosa é uma árvore da região Amazônica, que teve a extração proibida em 1989 pelo governo federal pois estava em risco de extinção, consequência da extração “sem controle” em busca do linalol,  muito usado pela indústria cosmética, inclusive como componente do famoso Channel n. 5.

O linalol é um monoterpeno –  lembra das aulas de química orgânica? –  que também está presente em outros óleos essenciais como lavanda (Lavandula officinalis), coentro (Coriandrum sativum), néroli (Citrus aurantium) e em também em grande quantidade no óleo essencial de manjericão (Ocimum basilicum).

Os monoterpenos são encontrados nos óleos essenciais cítricos e tem como propriedades terapêuticas principais: antisépticos e energizantes.

Em breve escreverei um post sobre o óleo essencial de Pau Rosa ; )